Entre os dias 4 e 10 de outubro acontece a Semana da Alimentação Viva. Durante sete dias, o evento online e gratuito disponibiliza 51 palestras com profissionais brasileiros e de outros países para falar sobre alimentação natural, viva e saudável.

Semana da Alimentação Viva acontece em outubro
Semana da Alimentação Viva acontece em outubro

A alimentação viva, também conhecida como crudivorismo, vai além das tradicionais dietas. É, acima de tudo, um estilo de vida para os adeptos que se nutrem com alimentos naturais e, preferencialmente, crus.

Para preparar os alimentos é fundamental evitar o uso do fogão, exceto para aquecer sopas ou caldos, já que o objetivo é preservar os vegetais em estado in natura.

Como participar?

Quem tiver interesse em participar da Semana da Alimentação Viva, é só clicar em algum dos botões de inscrição no site SEMAV, inserir nome e e-mail e aguardar o recebimento na caixa de entrada. Confirme e pronto!

Quais serão os assuntos abordados?

Durante a Semana da Alimentação Viva, profissionais da área da saúde e da gastronomia irão falar sobre:

– Os fundamentos básicos de uma dieta saudável
– A influência da alimentação viva na cura de doenças
– Alimentos biogênicos
– Os segredos de refeições rápidas
– Ecogastronomia
– Valor nutricional ortomolecular dos alimentos crus
– Alimentação e nutrição infantil
– A relação entre a alimentação viva e a saúde hormonal da mulher
– E muito mais!

O que diz a especialista?

Conversamos com a nutricionista do Hospital Sepaco, Sara Moraes, para saber os benefícios deste estilo de vida. Sara explica que a alimentação viva fornece ao nosso organismo carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas e minerais necessários.

Além disso, há melhora do sistema imunológico, previne de doenças crônicas (cardiovasculares, obesidade e câncer), melhora da pele, cabelos, unhas, reduz inflamações, retarda o envelhecimento, etc.

Mas é preciso tomar alguns cuidados, principalmente, na hora de higienizar os alimentos. Sara dá as dicas para eliminar os micróbios patogênicos e os parasitas de legumes, hortaliças e frutas. Para isso, devemos:

– Selecionar as folhas, partes e unidades e retire as deterioradas
– Lavar em água corrente, vegetais folhosos (alface, escarola, rúcula, agrião, etc.) folha a folha, e frutas e legumes um a um
– Colocar de molho por 10 minutos em água clorada com produto adequado para este fim (ler o rótulo da embalagem), na diluição de 200 ppm (1 colher de sopa para 1 litro)
– Enxaguar em água corrente os vegetais folhosos folha a folha, e frutas e legumes um a um;
– Fazer o corte dos alimentos para a montagem dos pratos com as mãos e utensílios bem lavados
– Manter sob-refrigeração até a hora de servir.

Quem se inscrever recebe gratuitamente um e-book com 23 receitas de alimentação viva: SEMAV: Semana da Alimentação Viva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *